Uma vez tive a honra de almoçar com Leonel de Moura Brizola (lá pelos anos 90, em Viamão). Fui com a feliz tarefa de entrevistá-lo. Eu e mais 3 amigos tínhamos um jornal semanal de esquerda, em Viamão. Chamava-se QUARTA-FEIRA mas, às vezes, saía às quintas.

A entrevista virou uma conversa inesquecível.

O Brizola tinha uma visão, pra época, muito avançada da sociedade brasileira. Ele via na EDUCAÇÃO a solução para os problemas de todas as nações. Quando foi governador do RS (1958), sua marca registrada foi a multiplicação de escolas por todo Estado, as famosas “BRIZOLETAS”, assim como já havia feito em Porto Alegre, quando foi prefeito, em 1956.

Foi o único político brasileiro que governou dois estados (RS e RJ). Estou falando no Brizola, porque agora em janeiro ele completaria 100 anos e com certeza se fosse vivo, seria um dos protagonistas na luta contra o milico golpista.


BRIZOLA VIVE 2

Se o Brizola fosse vivo e o Lula lhe pedisse um conselho sobre a situação atual do Brasil ele provavelmente diria o seguinte:

“Caro companheiro, Sapo Barbudo, presta atenção no que vou lhe dizer: Você vai encarar esta eleição para presidente, sabendo que vai ganhar, mas vai ser muito difícil governar.

O Bolsonaro é apenas um capitãozinho retardado. O inimigo real é o Centrão. Como não tem jeito de derrotar o Centrão nesta próxima eleição, você tem que entrar para o covil desta maldita serpente que é a Câmara dos Deputados.

Faz um acordo com as forças políticas de direita (racional) e centro esquerda, e deixa para eles a tarefa de derrotar o milico, coisa que vai ser barbada se todos se unirem, ainda mais com o apoio do PT. Você tem que concorrer a deputado federal.

A tua companheirada vai achar que você ficou louco. Imagina abrir mão de uma eleição praticamente ganha. Mas os estadistas de verdade têm que fazer sacrifícios, muitas vezes incompreensíveis, pelo futuro bem do povo.

Presta atenção: Nós, da esquerda, temos uma compreensão melhor da história. Quatro anos passam rápido, e também temos uma responsabilidade muito grande com o povo brasileiro que está sofrendo muito. Você concorre a deputado federal e puxaria mais de 10 deputados com você.

O Boulos, a Marina Silva, Olívio Dutra, Manuela Dávila, Ciro Gomes e tantos outros nomes deveriam fazer o mesmo.

Tem mais ainda. A CULTURA, que é um instrumento valioso e poderoso, e que foi desprezada pelo governo Bolsoarma, pode ser também o grande trunfo para derrotar o Centrão e este governo fascista. Grandes nomes da música e das artes também poderiam concorrer. Imaginem a Ivete Sangalo, Anitta, Chico Buarque, Wagner Moura, Camila Pitanga, Martinho da Vila, Bruno Gagliasso, Zeca Pagodinho e tantos outros. Não precisariam nem exercer o mandato. Dariam lugar aos suplentes. Pode até parecer pouco ético, mas é por uma causa nobre.

Estamos em guerra. Ainda dá tempo de salvar a democracia. Faça isso e você será imortalizado pelo povo brasileiro.”



PRIVATIZAÇÃO DOS QUARTEIS

Num País pobre como o Brasil, por que precisamos de Forças Armadas? Elas, além de não contribuírem em quase nada para a Nação, são arrogantes e corruptas. Nem para cuidar a Floresta Amazônica elas servem.

Enquanto 33 milhões de brasileiros passam fome, os militares consomem 116 bilhões anuais do orçamento do País. Debocham do povo comprando até Viagra (superfaturado). Além disso o poder bélico militar é obsoleto.

Países ricos, como a Suécia, Suíça, Finlândia e Costa Rica, por exemplo, são neutros. Não têm forças armadas.

Imaginem também, transformar todos os quarteis do Brasil em escolas públicas. As Forças Armadas brasileira são sangue sugas do dinheiro público. Sempre estiveram a serviço do fascismo e autoritarismo, nunca do lado do povo.


LIBERAL, PERO NO MUCHO

A turma da direita defende com veemência o liberalismo. São contra o Estado forte. Defendem a privatização, querem que o povo se vire para sobreviver no estado de calamidade que eles mesmos criaram ao longo dos anos. Hoje são 33 milhões de brasileiros que passam fome no País.

Só que agora surgiu a grande contradição. Depois de governar por quase 4 anos, e ser contra vários programas sociais como o PROUNI, FIES, LUZ PARA TODOS, BOLSA FAMÍLIA (ele votou contra quando era deputado), o milico, seu ministro Paulo Guedes e o Centrão, aprovaram medidas eleitoreiras de ajuda ao povo como a PEC DA ENGANAÇÃO, no valor de 41 bilhões, com validade de 2 meses.



E se o Estado não tivesse este dinheiro para eles usarem de forma ilegal e demagógica para continuar no poder?

Por que eles não pedem para os ricos que são seus eleitores e aliados pagarem estas “bondades”? Eles arruinaram a economia do País e vão acabar de destruir o que ainda temos, como a Amazônia, se o milico fascista se reeleger.


QUER UMA FATIA DE BOLO?

O milico está cada vez mais sem noção. Falando no chiqueirinho para o gado abobado sobre o assassinato do sindicalista do PT no Paraná, disse de forma irônica, que a turma do bem do PT chutou a cabeça do bolsonarista baleado, caído no chão.

Acho que ele queria que fosse oferecido uma fatia de bolo para o terrorista que invadiu a festa e matou o aniversariante. Pior ainda está sendo a advogada do bolsonarista assassino. Ela diz que o seu cliente agiu em legítima defesa. Ela acusa a vítima de estar embriagada, pois suspeita que havia bebida alcóolica na festa de 50 anos do sindicalista do PT (até nas festas evangélicas têm bebida alcóolica). Que espetáculo essa advogada.


CARTILHA DE SEGURANÇA

O Partido dos Trabalhadores preparou uma cartilha sobre a atuação da militância para evitar a violência dos bolsonaristas durante a campanha, já que, mesmo antes de iniciar oficialmente a campanha, vários atos de violência estão acontecendo. Entre as orientações estão: andar em grupos, usar roupas neutras e evitar provocações do gado Bolsoarma.

São tempos sombrios. A esquerda ter que fazer campanha camuflada, escondida, em comboio, para não ser agredida pelos fascistas. E diziam que éramos nós, os baderneiros.

Hélio Ortiz é professor, produtor cultural, e foi Secretário Municipal da Cultura e Esporte de Viamão durante os governos do PT.