Fui professor por mais de 30 anos e nunca entendi como pode existir professor de direita.

Os professores, no Brasil, sempre foram destratados e desvalorizados pelos governos conservadores, porque a educação é inimiga destes opressores que sempre apostaram na ignorância do povo como forma de dominação. As mulheres professoras então, por uma questão histórico/cultural, são ainda mais desmerecidas.

Há algumas poucas décadas professora era profissão de segunda categoria. A sociedade machista via a educadora apenas como a “professorinha do coleginho”.

Mesmo com o avanço da sociedade, a educação que é a base de desenvolvimento para qualquer país no mundo continua sendo desprezada.

Os políticos nos enjoam com os velhos discursos (principalmente em véspera de eleições) de que é preciso investir em educação, mas na prática fazem o contrário. O pior, o mais triste, é que os professores sabem de tudo isso, mas na hora de mostrar toda a indignação, votando em candidatos de esquerda, que são quem realmente defendem, não só os professores, mas toda classe trabalhadora, eles votam em grande parte, em candidatos de direita.

Estou tendo o cuidado de não generalizar, mas infelizmente uma grande parte dos educadores vota em políticos que são contra a educação pública.

Mas o pior mesmo, é ver professor votar e defender Bolsonaro que é contra os professores, e principalmente contra a universidade pública que é a única chance do pobre fazer uma faculdade. A UFFS de Erechim, por exemplo, foi concebida por Haddad, Dilma e Lula, porque estes realmente defendem na prática a educação pública.


FESTA JUNINA NA TIME

Esta história da escolha do Milico como personalidade do ano da Revista TIME, até já perdeu o TIME, mas me fez lembrar os tempos de colégio quando havia festa junina e os candidatos para a festa caipira eram escolhidos, (os vencedores), pelo número de votos vendidos.

Os pais se envolviam direto na venda dos votos, para os amigos e familiares. Até políticos participavam comprando blocos fechados de votos.

Foi algo parecido que aconteceu na escolha do Jair como personalidade do ano pelo “voto popular” da revista TIME. Ele pediu para o seu gado votar nele e como cada ruminante podia votar quantas vezes quisesse no mesmo candidato, o gado cego e ignorante obedeceu e ele foi o escolhido da enquete.

Só que o objetivo da enquete é um chamariz para atrair a atenção, já que a TIME é uma revista americana de notícias que circula no mundo inteiro. Esta eleição sem título de eleitor, serve para mobilizar para a escolha principal que é feita pelos editores da revista, o que é perfeitamente compreensível. Afinal, a Revista existe desde 1923 e certamente não arriscaria sua credibilidade se a personalidade escolhida fosse um troglodita como o Bolsonaro.

Não que a escolha seja feita em cima, exclusivamente, de valores morais. Não precisa ser uma pessoa do bem ou do mal. É alguém que tenha se destacado durante o ano, mas existem também outros critérios.

Agora, não resta dúvida que o Jair se destacou no mundo inteiro. É o único presidente mundial que não se vacinou. Está destruindo a Amazônia enquanto o mundo inteiro está preocupado com o meio ambiente. É homofóbico, racista, misógino e desumano.


7 DE SETEMBRO DA ESQUERDA

Eae camaradas, o que fazer agora? Vamos com uma chapa pura de esquerda, ou vamos mais uma vez sentar no colo da direita e aceitar um vice de “centro” para o Luiz.

Os que defendem aliança com candidatos de centro argumentam que seria o único jeito de acalmar os banqueiros e empresários que temem o terrível “comunismo”.

Eu vejo 3 saídas:

Uma é esta que está se desenhando, do Lula concorrer a presidência com a vice do centro como nós já vimos nos governos do PT a partir de 2002 até o impeachment da Dilma em 2014. Aí, mais uma vez vai ter que pedir a benção do Centrão ($) para governar.

A segunda é o Lula e os “capa pretas” dos partidos de esquerda, junto com outras grandes personalidades nacionais, abdicarem de concorrer a cargos executivos e concorrerem somente ao Congresso Nacional.

A terceira, pode parecer mais complicada e assustadora mas é bem simples. Seria uma chapa pura de esquerda, tipo: Lula (PT) e Boulos (PSOL). Aí vão dizer que o Centrão não vai deixar o Lula governar. Vai poder governar sim. É só chamar o povo para a rua se as forças de direita tentarem impedir projetos de interesse da maioria do povo brasileiro. Bem maior que a manifestação dos apoiadores do Jair no dia 7 de setembro. Claro que ao contrário do caráter golpista dos fascistas do milico, seria uma reafirmação da democracia na defesa dos interesses do povo.


ATÉ DEUS ELE ENGANOU

Um dos trunfos de Bolsonaro na vitória das eleições de 2018 foi o voto dos religiosos, principalmente dos evangélicos. O milico usou e abusou da palavra de deus (em vão), para enganar os fieis ignorantes. E pior, distorceu o evangélio. Jesus sempre pregou a paz e defendeu os pobres. O milico genocida defende as armas, as milícias e os ricos.

CUIDADO: agora nas eleições do ano que vem ele vai tentar novamente usar a palavra de deus para enganar mais uma vez o povo humilde que ele está fazendo sofrer com a fome, inflação e desemprego.


R A P I D I N H A S

O GADO EMPACOU – O jogo político está perfeito para o Luiz. Com 40% em quase todas as pesquisas contra 25% do Jair e 9% do Sergio é só esperar o apito final que o jogo está ganho. Claro que faltando ainda 9 meses para as eleições, muita coisa pode mudar, mas se as águas continuarem correndo para o rio, em 2023 estaremos curados das 2 pragas que assolaram o Brasil: Bolsonaro e a Covid.

MILICADA TERRIVELMENTE CORRUPTA – Que maravilha foi o Natal de vocês hein milicada safada. Enquanto 19 milhões de brasileiros passam fome, vocês, na maior cara de pau desviaram mais de meio milhão de reais do dinheiro destinado ao combate da pandemia, para comprar picanha, salmão, camarão e bebidas alcóolicas. Mas vocês podem ir fazendo a contagem regressiva. Faltam nove meses para acabar as mordomias de vocês. O genocida,“terrivelmente corporativista” aumentou em 122% o número de abacates no seu desgoverno. São mais de 6 mil milicos mamando nas tetas públicas.

Hélio Ortiz é professor, produtor cultural, e foi Secretário Municipal da Cultura e Esporte de Viamão durante os governos do PT.